Pós-Graduação: Livro 1ª Epístola de Pedro

Pós-Graduação: Livro 1ª Epístola de Pedro

R$ 7.00

A leitura não-crítica de 1 Pedro diria, inocentemente, que Pedro escreveu esta carta por ocasião de seu martírio em Roma no tempo de Nero, com a finalidade de exortar outras Igrejas a se prepararem para as grandes perseguições romanas. Mas o tema da carta não é o martírio, embora haja muito vocabulário sobre sofrimento; não ocorreu nenhuma perseguição formal de cristãos antes da última década do século I. Embora não possamos provar quem escreveu a carta, a Igreja destinatária parece-se muito com as Igrejas das Epístolas pastorais e de Efésios e Colossenses — Igrejas do fim do século I, preocupadas com deveres domésticos e com o relacionamento entre a Igreja e o mundo pagão. A carta não é menos valiosa para a fé, se Pedro não a escreveu, nem mais preciosa para a fé, se ele a escreveu. Ela fala por si mesma.

Categoria:

A carta elucida duas idéias principais: a) Igreja e b) Deus e seu Cristo. Quanto à Igreja, a carta lembra aos cristãos sua livre eleição por Deus, sua conversão e sua vida nobre e fecunda em Cristo. O caráter maravilhoso da Igreja e a maneira como a vida em Cristo é superior à religião pagã recebem grande ênfase. Como surgiu a Igreja, como Deus a fundou, sua estrutura, sua dignidade, seu chamado à santidade, suas relações com a sociedade pagã — tudo isso é tratado com muito zelo na carta. O caráter e a história da Igreja são, portanto, temas principais. Alternativamente, os membros da Igreja são lembrados de seu novo Deus cristão. Ele cuida deles, elege-os, exalta-os e julga-os. O Deus cristão é tão superior aos seus antigos deuses pagãos! De maneira análoga, são relatados os atos divinos sobre Jesus, como Jesus foi libertado de seus sofrimentos e tornou-se um espírito vivo. Em 1 Pd, a recordação da missão pascal de Cristo serve a um propósito bastante pastoral, pois a experiência cristã é interpretada tendo em mente esse modelo. Como veremos a respeito do capítulo 2, a missão de Jesus é a missão da Igreja, com ênfase especial no sofrimento e na justificação. Do mesmo modo que ressuscitou o Jesus sofredor, Deus dará amparo e justificação a todos os convertidos que sofrem por sua nova fé em Deus e Jesus.

0

TOP

X