Pós-Graduação: Livro Epístola aos Hebreus

Pós-Graduação: Livro Epístola aos Hebreus

R$ 7.00

Este eloquente documento, uma das melhores obras escritas do cristianismo primitivo, tem sua origem envolta em mistério. Na Antiguidade e também nos tempos modernos, tem havido muita especulação inconcludente sobre autor, lugar de origem e destino. Tradicionalmente, chegou até nós no Novo Testamento como “Epistola de Paulo aos Hebreus”.

Categoria:

Como muitos outros escritos neotestamentários, Hebreus é anônimo e todas as tentativas de identificar o autor são, em última instância, conjecturas. Antes de Hebreus ser aceita amplamente como parte das Escrituras canônicas, entre os séculos II e IV, a Igreja cristã do Oriente estava convencida de que o autor era Paulo e essa opinião acabou por triunfar. Mas para muitos cristãos daquele tempo era óbvio pelo estilo, pelo vocabulário e pela teologia que este sermão não tinha sido escrito por Paulo. No início do século III, o grande teólogo Orígenes examinou a questão e concluiu: “Só Deus sabe quem realmente escreveu a carta”. A especulação antiga tendia a concentrar-se em Lucas, ou Barnabé, o missionário companheiro de Paulo segundo os Atos dos Apóstolos, ou Clemente de Roma. Autores mais tardios, a começar por Martinho Lutero, no século XVI, sugeriram o nome de Apolo, outro companheiro de Paulo (cf. At 18,24-28 e 1 Coríntios passim). Desde então, Apolo tem conquistado muitos seguidores e, se algum dirigente cristão conhecido fosse o autor, ele seria o melhor candidato.

0

TOP

X