Curso de Pós-Graduação: Livro do Apocalipse

Curso de Pós-Graduação: Livro do Apocalipse

R$ 7.00

Um livro para tempos agitados á sempre uma explosão de interesse pelo Apocalipse em todos os níveis, desde o do biblista até o do leitor ocasional da Bíblia. De um extremo a outro do globo, as pessoas fazem perguntas sobre o livro. Qual o motivo da atração desse escrito complexo, com frequência fantástico, que parece tão distante de nosso mundo moderno de ciência e tecnologia? Naturalmente, muitas das perguntas baseiam-se na visão equivocada do Apocalipse que supõe ser ele um código simbólico que prediz com exatidão as pessoas e os acontecimentos que levam ao fim do mundo. Esse tipo de compreensão existe em círculos cristãos heréticos desde o século II d.C. Um grupo de montanistas chegou a ir ao deserto Frígio para ver a Jerusalém celeste descer do céu. Ficaram desapontados em suas expectativas, como outros profetas desde então. A Igreja não concluiu a Sagrada Escritura com este livro a fim de proporcionar predições glorificadas de acontecimentos futuros.

Categorias: ,

O Apocalipse tem estrutura complexa. Muitos biblistas acham que o autor reuniu narrativas de visões originalmente independentes. Embora esse assunto de análise de fontes esteja além do propósito deste comentário, note-se que o autor anuncia o ciclo seguinte de visões antes de terminar o ciclo que está relatando. Tais passagens são semelhantes às projeções de cenas do passado e do futuro em filmes. O livro parece ser estruturado pelas séries de sete usadas para organizar os ciclos de visões. Além disso, as visões são apresentadas como conteúdo de dois livros em forma de rolos: um, aberto pelo Cordeiro, domina os capítulos 5-10; o outro, comido pelo profeta, abrange os capítulos 11-22. A segunda metade do livro também tem um eixo dualista personificado no combate entre Deus e Satanás, apresentado como o contraste entre duas cidades — Babilônia (= Roma) e Jerusalém.

0

TOP

X